ESPECIAL OSTEOPOROSE:

O QUE A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA NÃO QUER QUE VOCÊ SAIBA SOBRE OS SUPLEMENTOS DE CÁLCIO

A ciência confirma que os suplementos de cálcio vendidos em farmácias não funcionam e podem ser nocivos à saúde! A boa notícia é que existe uma solução natural capaz de reverter a osteoporose.

Por Diógenes C. Leite, SC
Publicado em: 12/06/2018 – Atualizado há 3 horas

Hoje em dia as pessoas acreditam que todas as doenças podem ser resolvidas com pílulas e remédios.

No entanto, há dezenas de problemas de saúde que continuam a atormentar a vida das pessoas sem uma solução simples, apesar de todo o esforço de pesquisa dos governos e da indústria farmacêutica.

Estamos falando de problemas crônicos relacionados ao estilo de vida e envelhecimento, que prejudicam milhões de pessoas e cujo tratamento é extremamente caro.

A osteoporose é um desses grandes problemas (apenas como referência, uma nova fratura decorrente de osteoporose ocorre a cada 2 minutos no Brasil).

Só para você ter uma ideia, entre remédios, hormônios, suplementos etc., muita gente gasta mais de R$ 1000,00 por mês para tratar a osteoporose, com resultados quase nulos.

Por isso, a prevenção é sempre a melhor opção – e certamente a mais barata também.

Geralmente os esforços para a prevenção da osteoporose costumam se focar no consumo de suplementos de cálcio mineral (à base de conchas moídas e rochas), como a dolomita.

No entanto, tanto a segurança como a eficácia dos suplementos de cálcio de origem mineral vem sendo bastante questionadas atualmente.

Hoje sabe-se que os suplementos de cálcio não são capazes de evitar, de fato, a osteoporose, e apenas atenuam o seu efeito ao longo dos anos.

E a situação é ainda mais crítica: os suplementos de cálcio inorgânicos podem aumentar drasticamente o risco de doenças cardíacas, AVC e toda sorte de problemas de saúde decorrentes da calcificação das artérias.

 

PESQUISAS COMPROVAM: CÁLCIO COMUM NÃO FUNCIONA E É PERIGOSO!

Desde 2007 já se sabe que os suplementos de cálcio não evitam a osteoporose. Tais suplementos apenas retardam a perda óssea do indivíduo, de forma que os ossos continuam enfraquecendo invariavelmente ao longo dos anos.

A controvérsia sobre os suplementos de cálcio pegou fogo em 2010, após uma meta-análise de 15 estudos científicos, feita pelo dr. Mark J. Bolland da Universidade de Auckland. Ele descobriu que os suplementos de cálcio de origem mineral, como a dolomita, consumidos sem vitamina D (que ajuda na absorção), aumentam o risco de ataque cardíaco em 30%.

Posteriormente, em 2012, pesquisadores do Centro Alemão de Pesquisa sobre o Câncer, em Heidelberg, acompanharam 23.980 pessoas por mais de uma década. Eles compararam o número de ataques cardíacos em pessoas que tomaram suplementos de cálcio com outras que não tomaram nada e concluíram que no grupo que se toma suplemento de cálcio de origem mineral, o risco de um ataque era 86% maior.

Em fevereiro de 2013, um órgão do governo dos Estados Unidos recomendou que mulheres na menopausa interrompessem a ingestão de suplementos de cálcio e vitamina D. Após revisarem mais de 135 pesquisas sobre o assunto, o órgão concluiu que não havia evidências de que esses suplementos ajudassem a evitar fraturas nos ossos de mulheres saudáveis.

Em 2015, dois estudos publicados no British Medical Journal, importante revista científica, concluíram que os suplementos de cálcio mineral não ajudam a evitar a osteoporose.

E, para finalizar, em 2017 houve um golpe derradeiro nos suplementos de cálcio tradicionais. Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association, outro influente periódico científico, analisou 33 estudos, envolvendo 50 mil pessoas com mais de 50 anos de idade. A conclusão foi clara: os suplementos de cálcio mineral e vitamina D não trazem benefício algum contra fraturas nos ossos em adultos acima de 50 anos.

 

POR QUE OS SUPLEMENTOS DE CÁLCIO COMUM NÃO FUNCIONAM?

Os especialistas ainda discutem as causas para o mau funcionamento dos suplementos de cálcio, porém dois grandes problemas já foram identificados de maneira consensual:

1 – A baixa absorção desse tipo de cálcio pelo corpo

2 – A deficiência de outros minerais

 

PROBLEMA #1 – BAIXA ABSORÇÃO

O cálcio dos suplementos mais comuns, que se compra em farmácias, costuma ter origem em rochas e conchas moídas, e sua taxa de absorção pelo nosso organismo é muito baixa.

Só para você ter uma ideia, pesquisas recentes comprovam que menos de 30% do cálcio que vem de conchas moídas é realmente absorvido pelo corpo.

Ou seja: 70% do cálcio que se consome nesses suplementos é desperdiçado, sendo eliminado pelas fezes e urina, ou então acumulando no pelo corpo (esse, aliás, consiste em um enorme risco para a saúde, que vamos explicar mais adiante).

E esse problema não pode ser solucionado simplesmente ingerindo mais cálcio de conchas ou rochas, porque seus efeitos colaterais também vão aumentar progressivamente.

 

PROBLEMA #2 – DEFICIÊNCIA DE MINERAIS

Ao contrário do que se imagina, somente o cálcio não é suficiente para seu organismo evitar a perda de massa óssea ou impedir a osteoporose.

O corpo precisa, ao todo, de 13 minerais para regenerar os ossos com eficiência, e o cálcio é somente um destes minerais. Logo, consumir apenas o cálcio de nada adianta.

Portanto, se você consumir esses suplementos e tiver alguma deficiência mineral (o que é bastante comum, em maior ou menor nível), você continuará exposto a sérios riscos de osteopenia e osteoporose.

Se os suplementos de cálcio de origem mineral fossem apenas ineficientes, o problema não seria tão grave. Mas a verdade é que eles trazem diversos efeitos colaterais, como constipação (prisão de ventre), risco de pedra nos rins e endurecimento das artérias.

E como se isso tudo não bastasse, uma parcela considerável do cálcio encontrado nos suplementos tradicionais (incluindo o carbonato de cálcio genérico, citrato, gluconato de cálcio e conchas) provém de sedimentos e é altamente contaminado com chumbo e outras toxinas.

 

COMO EVITAR A OSTEOPOROSE SEM PREJUDICAR A SAÚDE?

Então isso tudo significa que você jamais deve tomar um suplemento de cálcio?

A resposta para esta pergunta é NÃO!

Você apenas precisa ter certeza de que está tomando o suplemento de cálcio adequado, porque o cálcio em sua forma correta é SIM capaz de fortalecer seus ossos, evitar fraturas e até mesmo reverter a osteoporose.

Sim, existe um tipo de cálcio capaz de trazer esses benefícios sem provocar os malefícios à saúde descritos anteriormente.

Trata-se do cálcio existente nos alimentos, principalmente nos vegetais.

Se você se aprofundar nas pesquisas, verá que o cálcio responsável pela arterioesclerose e pelos danos à saúde é o cálcio proveniente das rochas e das conchas moídas, e nunca o cálcio que vem da nossa alimentação.

O problema é que é muito difícil consumirmos a dose de cálcio diária de que necessitamos por meio dos alimentos. Só para você ter uma referência, para se obter a dose diária recomendada de cálcio, seria preciso comer 11 porções de brócolis todos os dias!

Ou seja, conseguir um cálcio de qualidade para os ossos somente com a alimentação não é uma tarefa fácil, ou viável.

E como os suplementos de cálcio disponíveis não farmácias não ajudam (e ainda prejudicam a saúde), o que fazer então?

Para resolver o problema recomendamos um suplemento pouco conhecido do público brasileiro, mas que utiliza a melhor fonte de cálcio conhecida: o Lithoplex Balance (clique aqui para saber mais).

Esse suplemento gera ganho de massa óssea de maneira comprovada. Ou seja, ele é capaz de reverter a osteoporose. E, o que é mais importante: de forma completamente segura e sem efeitos colaterais.

O Lithoplex tem como ingrediente principal uma alga marinha coletada exclusivamente na costa brasileira, o Lithothamium calcareum.

O cálcio proveniente dessa alga é 100% orgânico (de origem vegetal), ao contrário do cálcio que vem de conchas ou rochas (inorgânico).

Esse poderoso cálcio existente no Lithoplex resolve os dois problemas dos suplementos de cálcio tradicionais: a falta de outros minerais e a baixa absorção pelo corpo.

Por se tratar de uma alga, o Lithothamnium absorve os minerais do oceano, da mesma forma que os vegetais absorvem nutrientes do solo.

Contudo, as algas marinhas calcáreas conseguem obter uma concentração e uma variedade de minerais muito maior do que as plantas.

Só para se ter uma ideia, o Lithoplex Balance traz de mais de 70 minerais essenciais em sua composição. Dentre eles, o cálcio e os outros 12 minerais indispensáveis para a formação dos ossos.

E os minerais presentes no Lithoplex já são “pré-digeridos” pelas algas, fato que ajuda muito a sua absorção e evita efeitos colaterais.

Por conta de sua rápida absorção, o cálcio do Lithoplex também não provoca prisão de ventre, gases ou indigestão. Tampouco acumula-se no corpo e calcifica as artérias.

Pesquisas indicam que o cálcio orgânico do Lithoplex é absorvido de 2 a 3 vezes melhor do que o cálcio comum (veja o gráfico abaixo).

 

 

Colocando as coisas em perspectiva: o consumo de apenas 3 cápsulas de Lithoplex já garantem 100% da sua necessidade diária de cálcio. Por outro lado, se você toma cálcio de origem mineral, seria obrigada a consumir pelo menos o dobro da quantidade para conseguir o mesmo resultado!

Pessoas que consomem Lithoplex com regularidade relatam uma drástica redução nas dores, melhora nas articulações, mais disposição e até mesmo unhas e cabelos mais fortes.

➤ Clique Aqui para saber mais sobre o Lithoplex (RECOMENDADO!)

 

ESTUDOS COMPROVAM: O MELHOR SUPLEMENTO CONTRA OSTEOPOROSE!

Nenhum suplemento de cálcio disponível em farmácias é capaz de impedir e reverter a osteoporose como o Lithoplex.

Há quatro grandes estudos feitos com a alga Lithotamnium (princípio ativo do Lithoplex) que atestam sua eficiência e segurança.


 

Uma pesquisa publicada pela revista científica Cellular e Molecular Biochemistry mostrou que suplementos à base de Lithothamnium são de 200% a 500% superiores aos suplementos de cálcio tradicionais na geração de osteoblastos, células construtoras dos ossos.

Ver pesquisa


 

O Nutrition Journal publicou uma pesquisa mostrando que a alga Lithothamnium aumenta efetivamente a densidade dos ossos, mesmo em pessoas bastante idosas, com mais de 80 anos.

Tal resultado é ainda mais impactante quando comparado aos efeitos obtidos com suplementos de cálcio à base de rocha ou conchas, que apenas retardam o enfraquecimento dos ossos, em vez de promover o ganho de massa óssea.

Ver pesquisa


 

Outra pesquisa, publicada no International Journal of Medical Sciences, observou a eficiência do cálcio do Lithoplex em mulheres na menopausa, que normalmente perdem 1-2% de densidade óssea por ano.

Suplementos de cálcio à base de rocha mostraram-se incapazes de evitar a queda na densidade. O único resultado constatado foi a redução do ritmo de perda óssea. Enquanto o cálcio do Lithoplex aumentou comprovadamente a densidade óssea em mulheres na menopausa.

Ver pesquisa


 

Outra importante pesquisa, que durou 7 anos e foi publicada no Journal of the American College of Nutrition, mostrou que o Lithothamnium aumentou a densidade óssea de seus usuários ano após ano, durante o período de duração da pesquisa.

Esse estudo é importante porque não destaca apenas a eficiência do cálcio do Lithoplex, mas também a sua segurança. Ele foi considerado excelente para a saúde e isento de riscos.

Ver pesquisa


 

ACABE COM AS DORES NAS ARTICULAÇÕES E RECUPERE SUA SAÚDE ÓSSEA!

Se você anda preocupada com o enfraquecimento dos seus ossos, as dores nas articulações e o impacto que isso terá sua saúde e independência, você é uma excelente candidata ao Lithoplex.

O Lithoplex Balance trará de volta sua tranquilidade, enquanto seus ossos ficarão mais fortes a cada dia, sem qualquer efeito colateral perigoso.

Nossa recomendação é que você comece agora (quando antes você começar, mais eficientes serão seus resultados!)

Clique Aqui para visitar a página oficial do Lithoplex

COMO VISTO EM:

Copyright 2017 SuperCiência.Net®. Todos os direitos reservados.